sexta-feira, 3 de setembro de 2010

PORTO ALEGRE, CAPITAL DO SUÍCIDIO!

 

ELE NÃO:
NÃO, eu nunca pensei em me matar, mas essa semana uma estatística muito alarmante me pegou de assalto: “Porto Alegre é a Capital brasileira com maior taxa de suicídios”.

Para pessoas que nunca tiveram depressão, e vivem a quilômetros dessa realidade (como eu), é difícil imaginar o que arrasta a pessoa para esse mar de escuridão.

Por muito tempo achei que depressão fosse ‘falta de vergonha na cara’, Cazuza me ratificou dizendo que “A solidão é pretensão de quem fica escondido, fazendo fita”. E por muito tempo tive isso como verdade absoluta. A autopiedade e autocomiseração me causava verdadeiro repudio, não aprecio os fracos.

Com o tempo, e alguns casos em família, tive que buscar mais entendimento sobre o assunto, até para poder lidar melhor com isso, então enxerguei a diferença entre a falsa depressão e a doença.

Mesmo a essa distancia que me leva a miopia, hoje eu sei que a depressão não é culpa da pessoa, sei que existe uma serie de fatores que são responsáveis por esse estado, que alguns casos dura uma vida inteira.

A minha pretensa estabilidade emocional me torna muitas vezes racional e pratico demais, o que acaba limitando nestes casos as minhas percepções do intangível.

Agora me pergunto por que Porto Alegre lidera esse ranking de suicídios?

Já li reportagens que sugerem que o frio e a falta de sol agravam quadros depressivos, e disso não tenho duvidas. Aqui no sul o inverno rigoroso acaba forçando as pessoas ao ostracismo, e sem a luz do sol, que tem a ver com alguma química de nosso corpo, fica ainda mais clara essa relação. Mas só isso explicaria nossos suicídios?

Pra variar, perguntas sem respostas definitivas. Elucubrações mil...

Mas por favor, mesmo que o post tenha sido ruim, não se mate por isso!

 ELA SIM:

SIM, os casos de suicídio estão cada vez mais corriqueiros e presente nos dias atuais.

Será culpa do estress que nos desgasta?
Será culpa da família?
Será culpa da falta de autoestima?

Particularmente falando eu classifico a vontade de acabar com a própria vida como uma doença degenerativa. Te consome aos poucos e quando menos se espera estamos dominados por ela.

Já ouvi relatos de amigos que tiveram pessoas bem próximas que ainda não compreendem os reais motivos de terem perdido alguém dessa forma.
A maioria tinham estabilidade, bons empregos, família, amigos...Mas lhes faltava algo.

Terminar um relacionamento, perder um emprego, morte na família, dentre outros fatores são algumas das maiores causas para as pessoas contraírem uma depressão.

Pessoas depressivas refugiam-se nas bebidas alcoólicas, no tabaco, nas drogas e até em cordas amarradas ao pescoço.

Não estamos imunes a termos uma depressão e até a cogitarmos a hipótese de querermos amenizar a nossa dor nos matando.
Mas devemos ter sempre em mente que quem mais sofre não é aquele que se vai, mas sim os que ficam.

Precisamos preencher nosso tempo ocioso com amigos, gargalhadas, festas, amor...e deixar que as coisas ruins não tomem uma proporção maior do que a dádiva de estarmos vivos.

Fiquem vivos e até a semana que vem!!

21 comentários:

Carol X. disse...

Depressão...suicidio...o que dizer?!
Com conhecimento de causa, posso dizer que não é algo simples! Sim, fui diagnosticada com depressão, quase profunda, mas cheguei num consutório a tempo! Tomei remédio por 6 meses...o que o ocorre é a banalização da DOENÇA! Sim, é uma doença...é a falta de um hormônio, enzima ou sei lá o que no organismo!
Eu chorava demais, bebia demais, dormia demais, fazia merda demais, brigava demais, me "multilava" demais, perdi a noção das coisas que eu fazia...até que um dia, uma amiga me olhou e disse: vai procurar ajuda, tu tá insuportável (e eu aos prantos, claro!). Foi ai que parei de "tentar acabar comigo" e procurei uma psiquiatra, até minha mãe teve que ir ao consultório comigo! Ela foi certeira e fria, e isso foi mto bom, pq não precisamos que passem a mão na cabeça! Mas, como é doença, devo estar sempre me "policiando", e as coisas boas da vida, ajudam a ficar longe da depressão (e suicídio, claro)...
Desde então sou adepta ao: pare de reclamar a vá ser feliz! Não que eu esteja bem sempre, mas procuro ficar "mal" por pouco tempo, é bem melhor assim!
Viva a vida! Vamos ser felizes!!!

tcaquines disse...

Ah, já li isso e pergunto: quais os critérios dessa pesquisa? Qual o público entrevistado e onde eles eles foram entrevistar? Foram do moinhos de vento a cruzeiro? É fácil pegar umas matérias de jornal e se basear por isso. E os pesquisadores estiveram no Amazonas, Acre, Roraima, pantanal matogrossense? Sim, pq se é o Brasil inteiro, é tmb as regiões mais inóspidas e de difícil acesso. Sim, sou questionador =)

Anônimo disse...

Depressão é algo muito delicado. Minha mãe já teve depressão. Quando ela estava em casa, quando não estava dormindo, estava chorando ou deitada lendo... É muito triste isso. E eu não conseguia entender o por que daquilo, até hoje eu não entendo muito sobre o assunto. E até eu mesma já quase cai em depressão, só não cai mesmo, por que eu não deixei. Mas o sentimento que se tem é muito ruim. Na época, eu estava em casa, recém tiva saido do meu outro serviço, e tinha dias que sem motivos aparentes eu só chorava, tinha vontade de ficar sozinha, de sumir até aquele sentimento passar, era uma sensação de inútilidade, de medo, de não conseguir, baixa autoestima... . Tentava encontrar algum motivo muito forte pra aqueles sentimentos tão ruins o tempo todo. Até hoje não consegui encontrá-los. Mas graças a Deus eu consegui controlar todos esses sentimentos, mas não foi fácil... E até hj preciso controlar, por que se eu deixar as coisas ruins tomam conta. Problemas todo mundo tem, e o que faz a diferença é como nós enxergamos isso... Por isso gente, vamos ser feliz e deixar estas coisas ruins de lado, por que o bem e o bom serão sempre inveciveis... JAMAIS DIGA A DEUS QUE TENS UM GRANDE PROBLEMA, DIGA SEMPRE AO PROBLEMA QUE TENS UM GRANDE DEUS!!!

Abçs..... Alice

"Carol docE" disse...

Amigo, Aquines
O intuito da postagem é que cada amigo que nos segue expresse sua opinião/posição sobre o assunto. E não querer que os moderadores do blog façam pesquisas minuciosas com planilhas ilustradas mostrando, em percentuais, em que regiões do país encontram-se o maior índice de depressivos e suicidas.

Não querendo ser chata, o que embora sei que sou (risos), mas vamos nos ater a comentar e deixar os questionamentos para um happy hour (o que tu é um baita parceiro).

Obrigada pela visita.
Beijos doces 

Diego Camargo Borba disse...

Depressão não é algo com um rótulo ou um nível definido, como "ou você tem ou não tem". Ficou esquisito, né? Bom, mais ou menos assim: Quando somos depressivos temos picos de humor e dependendo da pessoa pode ser forte ou fraco. Por exemplo, eu tenho depressão em um nível mais baixo. As vezes quero desaparecer, basta ver os meus "twits" no Twitter. Tem gente que tem controle emocional e não tem. porém, conheço pessoas muito próximas que mudam a personalidade, que chega a esquisofrenia(não sei se escrevi certo!) e querem se matar, ou tem medo e podem matar os outros por medo de perseguição.
Depressão é complicado e sério. Acho que ninguém irá contrapor isso nesse post, que ao contrário do que escreveu meu bruxo João no final de sua opinião, acho este um assunto bem bacana de se conversar.
També existem aqueles que gostam de "se fazer" de sofredores depressivos, que é lamentável, pois eles tem saúde boa e não precisam disso.
Para não ter depressão não é preciso acreditar em Deus, sair para festar, dar gargalhadas, tomar picolé. Basta se controlar, e se não der, pedir ajuda aos que estão à sua volta.

Bia Ennig disse...

uouuuu!!Também não sabia.

Eu como uma florianopolitana, vi o quanto a vida corre em Porto Alegre. É tudo correndo, tudo pra ontem, é meio de se "endoidar" mesmo. Aqui em Florianopolis, quem ta estressado, dá uma volta na praia, se joga no mar...ou até ver o mar (no caso estamos numa ilha), faz com que tudo se equilibre. Aqui o cheiro, a vibe é diferente. Acho que o lugar reflete nos sentimentos das pessoas...então por isso talvez os suicidios. Não é a toa que aqui o que mais tem é gaucho. Gaúcho que necessita de sossego, de ar puro...de uma vida mais leve.
Mas mesmo assim, devo frisar que Porto Alegre é uma bela cidade, com pessoas bairrista que se dedicam, se esforçam, e amigos dedicados.

Espero que abaixe essa taxa de suicidios. Estaremos sempre aqui quando precisarem...;p


Parabens pelo site...

• || Rai || • disse...

Para uma pessoa chegar a se suicidar, é porque a insatisfação com a vida, está lhe corroendo por dentro.
Não é só porque a pessoa foi despedida do emprego, que esta simplesmente irá provocar a própria morte, é algo que vai além. Acredito que possa ser frustração por não conseguir achar uma solução para essa sensação de desespero e ao mesmo tempo, receio por falhar na busca pela resposta.

Assim, esta cansa disso tudo e decide dar um game over logo nesse jogo, que é a vida.

tcaquines disse...

hehehehehe
Ok Carol, depressão é doença, falta componentes químicos no cérebro da pessoa, e ela deve tomar medicamento.
Claro que tem gente que está de baixo astral, de mal com a vida, com problemas, atucanado, estressado e diz que está em depressão.
Não, a depressão não é passageira, não existe isso de uma semana, um mês estar em depressão e no outro estar bem, isso é estresse, as pessoas confudem muito isso, quem é depressivo, é sempre, pode estar no auge de sua vida que estará depressivo.
Será aquela coisa "grande merda que me formei, agora tenho que lutar pra me firmar no mercado".
Depressivo nunca está feliz...

Sandra Helena* disse...

PUTZ!!!

Não sabia desta estatística...

...deprimi!

(brincadeirinha!!!)

Quê disse...

Não sabia sobre a Estatística e foi muito bom te ler!
Adorável blog!
E que a vida seja vivida com a intensidade necessária para ser um local bom de se viver, pois quem a faz somos nós!
Que possamos não nos isolar nos obstáculos que alguns transformam em problemas.
Beijos!
Espero vcs em www.agridoceassim.blogspot.com

• || Rai || • disse...

Ô Carol, que bom que gostou do tutorial, volte sempre :D

Amélia disse...

Bem tô meio atrasada nos comentários mas vamos lá:
Conheço a estatística, infelizmente, e tenho a experiência de ter tido uma pessoa muito próxima que tentou suícidio. É uma sensação de medo (de perder, caso ela tivesse conseguido) e raiva (por ela ter tentado simplificar tanto a vida).
Na minha adolescência achava que podia ter e ser tudo o que queria e isso obviamente vinha acompanhada de uma euforia que se misturava com depressão, como tudo aliás na adolescência; aos 20 anos tinha pressa, queria fazer tudo ao mesmo tempo, parecia que o mundo iria se acabar no dia seguinte, isso gerava ansiedade e depressão; aos 30 o peso da responsabilidade, com a família, profissão, casamento, filho me trouxe a exaustão e... bingo!! depressão (nesta época inclusive tive que fazer uso até mesmo de medicamentos); hoje, aos 40 me volta pro espelho, não acredito em tudo, mas não perdi todos os sonhos, respeito o tempo de cada um, mas ainda corro atrás das minhas coisas, aprendi a administrar todas os meus EUs, mas muitas vezes me sinto deprimida. A depressão faz parte do crescimento, da conquistas, das perdas, da vida... Não deveria eu sei, mas até mesmo aprender a aceitá-la e saber que diante do mundo e das cobranças, viver sem conviver com uma certa depressão poderia ser perigoso (ou deprimente).
Não entendo os que desistem, mas sou essencialmente pela liberdade, SEMPRE!
Como disse uma das minhas poucas ídolas:" Não tenho tempo pra mais nada. Ser (ou tentar) feliz já me consome muito"!
Bjos!

Fernando disse...

Bueno, vamos lá: tive um colega no CMPA (Colégio Militar) que se suicidou aos 16 anos de idade. Até mais ou menos meus 35 anos não conseguia entender como uma pessoa pode retirar sua própria vida. Ocorre que com o passar dos anos as coisas vão mudando em nossas vidas: o que era importante já não é mais, o que tu adoravas já não adoras (ou não podes) mais. Meu colega N. se suicidou porque não aceitou o término de um relacionamento. Neste sentido, acho a adolescência muito perigosa. Hoje, acho que vivemos num mundo muito doido e que a depressão pode radicalizar nossas decisões. A nós que não estamos livres da deprê cabe ajudar aos caros que se sentem desse modo (e depende muito se são causas emocionais ou físicas ou as duas). Por que Porto Alegre é a capital do suicídio? Bom nessa mesma semana saiu um dado: “Região Sul tem o maior percentual de casados do Brasil”. Sei lá, será que tem alguma coisa a ver??? Saudações do Mundo Vivo e Contraditório, Fernando.

Anônimo disse...

Perdi uma irmã assim, faz parte dessa estatística. Escrevo aqui, não se porque...Para extravasar a dor. E dizer que jamais esperávamos que tivesse um fim desse. Era uma pessoa linda, de um sorriso maravilhoso.
É uma dor, que quase nos mata...uma tragédia.
Mas a vida segue.
Tomara que exista vida após a morte, tomara encontrar minha irmã um dia novamente...

Anônimo disse...

"Pessoas depressivas refugiam-se nas bebidas alcoólicas, no tabaco, nas drogas ..." ???

Como assim ? Vcs não tem nem idéia do assunto, do que é depressão.

Entre deprimidos o consumo de alcool é reduzido, pela incopatibilidade com a medicação. E tabaco o que tem a ver ? E drogas ? Nenhuma das pessoas deprimidas que conheço, incluindo à mim, tem como hábito usar drogas, exceto os remédios receitados por médicos.

Pessoas que sofrem de depressão estão deprimidas, e não são necessariamente depressivas. "Depressivo" é ler tanta bobagem escrita em uma página só! "Depressivos" são os autores desse blog, sua superficialidade e preconceito. Dois decerebrados posando de fodões...

Anônimo disse...

Como ex-deprimida, gostaria de dar meu depoimento... Ao contrário do que as pessoas pensam, o suicídio não é uma decisão... Normalmente quando as pessoas chegam a se suicidar por estarem deprimidas (digo isso, pq tem pessoas que se suicidam por terem transtornos de personalidade ou entrarem em surtos psicóticos), é pq o quadro delas evoluiu para uma depressão psicótica. A pessoa não pensa com clareza, ela fica afundada em seus pensamentos de fracasso e de como seria um alívio para todos se ela morresse... A angústia é muito grande, é impossível descrever para quem nunca sentiu. Pensa no pior momento da tua vida.... Pensou? Então, é MUITOOOO pior! Não tem nem como descrever! É uma angústia horrorosa que tu sente 24h... É muito difícil controlar!
Depressão é uma doença grave, séria, e que necessita de atenção e vigilância dos familiares. As medicações levam um tempinho até fazer efeito, e por isso a internação muitas vezes é necessária para evitar o pior.
Agora dizer que o sofrimento maior é para quem fica... Sinto muito! Vcs não tem a mínima noção do que é estar deprimido, não se compara a um luto de perder alguém. É MUITO PIOR. Mas pelo menos as pessoas estão tentando se informar mais sobre o assunto...
Tem gente que tem depressão leve (distimia) ou algum transtorno de personalidade, e daí a história é outra... Mas o quadro agudo da depressão maior é terrível. Eu não entendia pq as pessoas se suicidavam até passarem por isso.
Espero que vcs nunca passem por isso, de verdade!
Fiquem com Deus!

Anônimo disse...

Ah, e só para constar. Nunca usei álcool, drogas, nunca me cortei, nem nada do tipo. Quem faz isso, normalmente tem transtorno borderline!

Anônimo disse...

Divulguem: nem toda a depressão dá sinais visíveis o suficiente para que familiares ou a própria pessoa possa identificá-la. Sintomas podem ser confundidos com o "jeito de ser" da pessoa (principalmente para os introspectivos) ou como parte de outros problemas (insônia sendo causada por stress, por exemplo).
A perda de alguém muito próximo por suicídio nos joga no abismo de uma dor dilacerante, dos PORQUEs e do "como eu não vi".

Anônimo disse...

Respondendo a um anonimo, eu acredito que ha vida após a vida pois nunca morremos o que acontede são mudanças de planos, ora estamos no plano fisico quando encarnados e plano espiritual quando desencarnados.A fuga da vida fisica chamada de suícidio é muito séria e se tivessemos um conhecimento mais aprofundado a cerca de para onde vai e quais as sensações que vai sentir imagino que ninguem iria querer suicidar-se.Mas se quem ler esta mensagem conhece alguem que cometeu este ato contra a lei divina já que foi Deus quem deu a vida só ele pode tirar; voce pode ajudar pedindo através da prece colocando todo seu mais puro sentimento em favor da pessoa que em momento de desespero imaginando que esta seria a única para o problema tentou matar o que nunca morre nós somos eternos e seres divinos somos filhos do criador, e com certeza o teu pensamento positivo vai ajuda e muito a pessoa que cometeu este ato; e neste ele é o mais necessitado.

Anônimo disse...

Você é a pessoa mais retardada que eu conheço, eu queria te conhecer para poder dar um soca na sua cara idiota, nunca li tanta merda em um texto na minha vida, por favor se mate

Thais Reis disse...

sim, ja pensei em me suicidar...
mas primeiro de tudo gostaria de dizer que adorei o blog gostei de varios posts, gostei do espaço que abriste para o assunto depressao/suicidio...
ha algum tempo quando estava em uma crise de forte depressao entrei no google e digitei a palavra suicidio, procurando significados encontrei este blog, li alguns comentarios e esse pequeno gesto me impediu de fazer a pior coisa de minha vida, me suicidar, bom, nao acredito em destino, mas acredito que nada é por acaso, entao se um dia alguem estiver nessa que nem eu estava, desejo que essa pessoa encontre algo que a inspire a viver, que essa pessoa lembre de quem realmente ela é... pois só a partir do momento em que conseguirmos responder a essa pergunta com palavras positivas estaremos enchergando a nossa verdadeira realidade. Estaremos enchergando o que realmente e a vida, o que somos, e mais perto com certeza, de realizar o que viemos fazer aqui... Isso nos inspira a viver. bjooos parabens pelo blog!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...